Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto 15, 2010

O interior não é mais tão tranqüilo

Violência, comum nas grandes cidades, agora avança sobre localidades menores MIGUEL NÍTOLO Arte PB Uma típica cena noturna nas pequenas cidades, as cadeiras nas calçadas com a vizinhança reunida em alegres bate-papos, um traço forte da cultura popular, pode estar começando a sair de cartaz. E não é por falta de assunto, já que motivos para conversas há muitos. Um deles, cada vez mais presente, é a violência, que campeia nas grandes metrópoles e agora, assustadora, caminha lépida na direção das localidades menores. As notícias divulgadas pela mídia e as estatísticas das secretarias de segurança dos estados já não deixam dúvidas quanto a isso. Tanto que as residências de hoje estão perdendo contato com as de ontem, quando portas e janelas eram livres de proteção, os muros, quase sempre baixos, serviam apenas como divisas, alarmes eram coisa de bancos e bastavam trancas e cadeados para dar tranquilidade aos moradores. O quadro, atualmente, é bem diferente. A proliferação do uso d

Debate pela internet garante democracia

Foto: Chico Ludermir/ JC Imagem Publicado em 18.08.2010, às 16h30 Por José Maria Nóbrega* Especial para o JC Online Cientista político acompanhou primeiro debate presidenciável online O primeiro debate entre os principais candidatos a presidente transmitido pela internet foi de total sucesso. De uma vez por todas, a internet veio para ficar! Com a interação, em tempo real, com os internautas pelos diversos veículos da rede, como o twitter, o facebook e o Orkut, tivemos uma das maiores experiências de democracia dos últimos anos. Os candidatos se mostraram atentos aos temas em discussão e considero que todos foram bem. Marina Silva (PV) iniciou o debate falando sobre a urgência em se implantar a Reforma Política no Brasil, destacando que este assunto foi negligenciado pelos seus adversários. Propôs uma constituinte exclusiva para tal reforma e perguntou a Dilma Rousseff (PT) o que ela propunha sobre isso, já que em todo o governo Lula não se mexeu na questão das reformas

JC Online transmite debate inédito na web entre presidenciáveis

Publicado em 17.08.2010, às 18h01 Do JC Online Dilma Rousseff, José Serra e Marina Silva frente a frente Fotos: Internet Nesta quarta-feira (18), internautas poderão acompanhar o primeiro debate online entre presidenciáveis realizado por um portal de notícias brasileiro. O encontro será realizado pela Folha de S. Paulo e UOL e transmitido em tempo real pelo JC Online. Participam os candidatos Dilma Rousseff (PT), José Serra (PSDB) e Marina Silva (PV). O debate acontece no Teatro Tuca, na capital paulista, e, ao contrário dos tradicionais embates televisivos, será realizado pela manhã, das 10h30 às 13h, horário em que se registra a maior audiência na internet. O encontro terá duração de duas horas e meia, divididas em seis blocos de 20 minutos cada. Nos três primeiros blocos, os candidatos farão perguntas entre si, com um moderador controlando o tempo. Depois haverá dois blocos com perguntas dos internautas e dos leitores. E, no bloco final, os candidatos responderão a questõ

TV Jornal Notícias - a importância do voto

Nesta terça-feira, dia 17 de agosto, estarei sendo entrevistado pelo meu amigo e jornalista Antônio Martins da TV Jornal. O programa é o TV Jornal Notícias, e será levado ao ar às 19:00h. Lá vou conversar com o Martins a respeito dessas eleições e do papel do voto para a democracia e os cidadãos.

Salto adiado

Miriam Leitão miriamleitao@oglobo.com.br    O governo teve duas ideias sobre banda larga: uma ruim, outra pior. Primeiro, a de ressuscitar uma estatal; a outra, que tem rondado certas cabeças coroadas, é a de entregar tudo para uma empresa privada, a Oi. Ampliar os serviços da internet rápida é importante, os caminhos é que são discutíveis. Há países com maior ou menor intervenção estatal, mas competição é fundamental. Funcionários da Anatel estão indo para a Telebrás. Como eles têm hoje acesso a informações confidenciais prestadas pelas operadoras ao órgão regulador, as empresas não querem mais enviar seus dados à Agência. Técnicos do setor dizem que ainda não se sabe o que é o Plano Nacional de Banda Larga (PNBL). Provavelmente, nem o governo ainda sabe. A reportagem do repórter Valdo Cruz, da Folha de S.Paulo, esta semana, mostrando que algumas alas brigam para entregar a operação do PNBL à Oi é um exemplo disso. Só há uma coisa pior do que o monopólio estatal: o monopóli