Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro 23, 2011

DESCONFIANÇA NO PARLAMENTO: BAIXO CAPITAL POLÍTICO

RETORNO DO LEGISLATIVO Os desafios éticos do Congresso Publicado em 29.01.2011, Jornal do Commercio Diante da crise de credibilidade do Congresso, a nova legislatura tem como desafio recuperar o prestígio do Parlamento – abalado com inúmeros escândalos Paulo Augusto pauloaugusto@jc.com.br Pesquisa recente produzida pela Escola de Direito de São Paulo, da Fundação Getúlio Vargas, mostra que o Congresso Nacional e os partidos políticos são as duas instituições menos acreditadas pelos brasileiros, numa lista que inclui as Forças Armadas, grandes empresas privadas, o Judiciário e o governo federal, só para citar alguns exemplos. Na próxima terça-feira, 513 deputados e 81 senadores vão estar iniciando uma nova legislatura em Brasília com o desafio – nada simples, diga-se de passagem – de reverter esse quadro. Um desenho (mal) construído a partir de uma série de escândalos, especialmente no campo ético, que praticamente não faz distinção de partidos e ideologias. Os desvios de condut

TERROR EM PERNAMBUCO: SERÁ A MESMA QUADRILHA QUE EXPLODIU 7 CAIXAS NA PARAIBA?

Agreste // santa maria do cambucá Bandidos explodem caixa eletrônico no Agreste Publicado em 28.01.2011, às 07h50 Do JC Online ATUALIZADA ÀS 11H55 Caixa eletrônico foi explodido na madrugada desta sexta Foto: JC Interior Mais um caixa eletrônico em Pernambuco foi alvo da ação de bandidos na madrugada desta sexta-feira (28). Dessa vez, a ocorrência foi registrada em Santa Maria do Cambucá, município localizado no Agreste do Estado. Cinco homens fortemente armados chegaram em uma caminhonete Fiat Strada preta, por volta das 02h20, em um prédio anexo da Prefeitura Municipal de Santa Maria, que fica no centro da cidade. No local, onde funciona o auto-atendimento do Banco do Brasil havia apenas um caixa eletrônico. Os bandidos, então, invadiram o prédio e renderam o vigilante. Cerca de 20 pessoas que estavam em frente ao local esperando um ônibus que os traria ao Recife para a realização de exames médicos também foram rendidos. Ao entrar, os criminosos explodiram a máquina e leva

TEM JEITO!

» NÚMERO DE HOMICÍDIOS Pacto bate índice de Nova Iorque Publicado em 27.01.2011, JC Online Recife registrou, em 4 anos de Pacto pela Vida, queda de 34% na taxa de assassinatos, superando resultados da cidade americana e de Bogotá, Colômbia Eduardo Machado eduardomaxado@gmail.com O governo do Estado reuniu na tarde de ontem, na sede da Secretaria de Planejamento e Gestão, em Santo Amaro, a cúpula do secretariado para apresentar ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, os resultados do Pacto pela Vida no primeiro mandato de Eduardo Campos. Por cerca de duas horas, o ministro acompanhou a reunião de monitoramento do plano estadual de Segurança Pública e viu que nos últimos quatro anos o Recife teve uma redução na taxa de homicídios de 34%. Superior à queda na violência registrada por Nova Iorque (EUA), após os primeiros quatro anos do programa Tolerância Zero, e Bogotá (Colômbia), depois de quatro anos do programa Segurança Cidadã. Para o governador Eduardo Campos, após a

Semidemocracia brasileira: as instituições coercitivas como fragilizador democrático

HRW critica polícia e prisões brasileiras (AFP) – há 2 dias BRUXELAS — A organização Human Rights Watch (HRW) critica em seu relatório sobre a situação dos direitos humanos em 2010 a situação no Brasil, com menções à violência policial e às penitenciárias, consideradas "desumanas". No documento sobre a América Latina, a HRW critica as ações de governos como os de Cuba e Venezuela, assim como a situação provocada pelo crime organizado no México e Guatemala. Ao analisar a situação do Brasil, a ONG destaca a violência policial como um dos problemas mais graves. Apenas no estado do Rio de Janeiro, a polícia foi responsável por 505 mortes violentas no primeiro semestre de 2010, o que representa uma média de quase três por dia. O documento também denuncia as condições desumanas das prisões brasileiras, onde predominam a violência e a superlotação. "O uso de tortura é um problema crônico no sistema carcerário" , afirma o relatório. A respeito dos demais países d