Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto 14, 2011

Em defesa da democracia liberal

Por José Maria Nóbrega – cientista político e professor do CDSA/UFCG A democracia liberal está em crise? As democracias sólidas – que são minoria – estão em esfacelamento? Para o filósofo Renato Janine Ribeiro, em seu ensaio intitulado “Democracia: entre a mimese e a criação”, publicado na Revista Cult, as respostas são positivas, ou seja, a democracia nos moldes procedimentais liberais fracassou. Mas, eu pergunto: baseado em que Janine Ribeiro afirma isto? Partindo do seu pressuposto teórico – que vincula a democracia ao desenvolvimento econômico -, o destacado filósofo “uspiano” salienta que nos EUA e na França os modelos de democracia ali existentes estariam em crise por que no primeiro imperou a “fraude” nas eleições de W. Bush e no segundo, pelo número de votos que a sociedade francesa deu a um indivíduo que repudia os direitos humanos. Ora, mas os direitos humanos não é um componente liberal da democracia contemporânea? Outra questão: há comprovação empírica da fraude ocorrida

Hillary Clinton teria sido mais eficaz que Obama?

First What Would Hillary Clinton Have Done?   By REBECCA TRAISTER Published: August 17, 2011 (New York Times On Line)   In the worst of the Democratic primary campaign in 2008, the angry end of the thing, when I had become a devoted Hillary Clinton supporter and was engaged in bitter arguments with people with whom I often agreed, I used to harbor a secret fear, the twin of my political hope: I worried that Hillary Clinton would win her party’s nomination.   This possibility scared me because I knew, with a furious surety, that if she went on to win the presidency, I and the handful of other Clinton supporters in my privileged, mediacentric, Obama-drunk circle would be forced to spend the next four to eight years hearing the words “We told you so,” spoken at various accusatory pitches. Every time she made a compromise, lost a battle or started a war, those of us who had — often shamefacedly — proclaimed a preference for her would have to answer for it, and more profoundly, have to

CAMPANHA DO DESARMAMENTO

DESARMAMENTO Pernambuco é o terceiro Estado que mais arrecada armas de fogo no País O Estado de São Paulo foi o que mais arrecadou armas de fogo, seguido pelo Rio de Janeiro Publicado em 17/08/2011, às 12h39 Do JC Online O Estado de Pernambuco ocupa o terceiro lugar no ranking de arrecadações de armas pela Nova Campanha do Desarmamento. Os números totalizam 1.607 armas entregues, o que corresponde a 400 armas recebidas a cada semana e em média 15 armas por dia. O Estado de São Paulo foi o que mais arrecadou armas de fogo, seguido pelo Rio de Janeiro. Além dos Postos da Polícia Federal em Recife, Caruaru e Salgueiro também estão recebendo armas o posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) localizado no bairro do Pina, Zona Sul da cidade. Nos postos também serão recebidas munições de brinquedo, simulacros, armas artesanais ou de fabricação caseira, porém sem o pagamento de indenização. As armas arrecadadas na campanha são enviadas para o exército e seguirão para destruição. A Cam

O assassinato da Juíza Patrícia Acioli: uma afronta ao Estado de Direito?

Por José Maria Nóbrega – Cientista Político e Professor do CDSA/UFCG Vinte e um tiros executados por “operários” do crime organizado, deram fim a vida da magistrada Patrícia Acioli, titular da 4ª vara criminal de São Gonçalo, Rio de Janeiro. Além de absurdo por si só, o ato de violência descabida e desmedida é uma verdadeira afronta ao Estado Democrático de Direito, ou um ato de desespero do crime organizado que vem perdendo espaço naquele estado? Ora, se um agente do poder coercitivo é assassinado dessa forma (vinte e um tiros é um ato simbólico, que tenta dar algum exemplo de que o crime é forte e não deve ser desafiado), ou os criminosos calculam que o ato terá o resultado esperado – inibir o Estado de Direito -, ou há aí um ato extremo quando o estado retoma as “rédeas” da justiça. De toda a forma, é bom lembrar que Democracia é mais que uma forma de governo, é garantir minimamente aos seus cidadãos à liberdade, é fazer com que as normas e regras do jogo democrático sejam reflet