Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio 31, 2015

Mais que uma Hiroshima

As políticas inteligentes, que usaram o Estatuto, salvando 30 mil vidas, são referência na criminologia internacional. Mas há nova tentativa do lobby da bala em acabar com ele POR  GLÁUCIO SOARES O Estatuto do Desarmamento foi assinado no fim de 2003. Ele colocou nas mãos das polícias, das Secretarias de Segurança Pública e dos governadores instrumentos importantes para reduzir as mortes por armas de fogo, em geral, e os homicídios, em particular. Em alguns estados, o Estatuto foi bem usado; mas na grande maioria, não. São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais (durante oito anos), Pernambuco e, mais recentemente, o Espírito Santo, fizeram bom uso do Estatuto. Os resultados se medem estatisticamente, mas lembro que essas cifras frias significam vidas salvas ou vidas perdidas. Eu e Daniel Cerqueira mostramos em artigo que, no Brasil como um todo, aproximadamente 121 mil vidas foram salvas pelo Estatuto. As armas de fogo também castigaram o nosso estado. Entre 1980 e 1995, cres