Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 20, 2011

ADOLESCENTES EXCLUÍDOS E VIOLENTADOS

» UNICEF Pobreza atinge 38% dos adolescentes Publicado em 26.02.2011, Jornal do Commercio Relatório do Unicef mostra que as pessoas com idades entre 10 e 19 anos são as que mais sofrem com o desemprego e a violência no Brasil. País é campeão mundial de homicídios nessa faixa etária BRASÍLIA – Relatório do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) informa que 38% dos adolescentes do Brasil vivem em situação de pobreza e são o grupo etário mais vulnerável ao desemprego, à violência e até à degradação ambiental, entre outros indicadores de redução da qualidade de vida. O documento, divulgado ontem, informa que 81 mil adolescentes brasileiros de 15 a 19 anos de idade foram assassinados entre 1998 e 2008. Segundo o texto, o Brasil ocupa o primeiro lugar no ranking mundial de homicídios de jovens. Na contramão do que acontece nos demais países, inclusive em nações mais pobres, no Brasil o número de assassinatos de adolescentes é bem maior que o número de adolescentes mortos

VIOLÊNCIA NO NORDESTE

» LEVANTAMENTO Escalada da violência no Nordeste Publicado em 25.02.2011, Jornal do Commercio Os Estados da região obtiveram as maiores altas nas taxas de mortes violentas entre 1998 e 2008. Índices se elevam principalmente entre jovens e negros BRASÍLIA – A região do Brasil que mais sofre com a pobreza agora também submerge na violência. Em uma década (1998-2008), o Nordeste assistiu a uma escalada de mortes violentas. Os assassinatos aumentaram 65%, enquanto os suicídios subiram 80% e os acidentes de trânsito, 37%. Na população jovem, os índices são ainda piores: um crescimento de 49% nos acidentes, 94% nos homicídios e 92% nos suicídios. Alagoas é símbolo da escalada de violência. Essa radiografia está no Mapa da Violência 2011 – Os Jovens do Brasil, estudo preparado pelo pesquisador Julio Jacobo Waiselfisz e apresentado ontem pelo Instituto Sangari e pelo Ministério da Justiça. Em síntese, entre 1998 e 2008 nenhuma outra região teve um aumento tão grande de mortes por caus

MAPA DA VIOLÊNCIA 2011

Notícias 23/02/2011 - 18:12h MJ divulga Mapa da Violência 2011 Brasília, 23/02/2011 (MJ) – Será lançado nesta quinta-feira (24), no Ministério da Justiça, em Brasília, o Mapa da Violência 2011 – Os Jovens do Brasil. A divulgação será às 10h, na Sala de Retratos do edifício sede, e contará com a presença do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. Elaborado pelo Instituto Sangari, em parceria com o Ministério da Justiça, o estudo traz um diagnóstico sobre como a violência tem levado à morte brasileiros, especialmente os jovens, nos grandes centros urbanos e também no interior. Coordenado pelo sociólogo Julio Jacobo Waiselfisz, o estudo servirá de subsídio a políticas públicas de enfrentamento à violência. O estudo, que tem como fonte os dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde, aponta o crescimento das mortes de jovens por homicídio, acidentes de trânsito e suicídio. Para baixar o pdf do documento MAPA DA VIOLÊNCIA 2011: http://portal.m

A HIPÓTESE DO CRIME QUE MIGRA CADA VEZ MAIS CONFIRMADA!

O crime migra: São Paulo fechou os espaços e a criminalidade imigrou para o Nordeste. Sertão // operação retomada Lucro com a venda de drogas em Salgueiro abastecia PCC, diz PF Publicado em 23.02.2011, às 09h38 Mariana Ferraz Do JC Online Celulares, drogas e dinheiro foram apreendidos na Operação Retomada, que desarticulou a quadrilha em Salgueiro. A Polícia Federal detalhou, nesta quarta-feira (23), a Operação Retomada, deflagrada em Salgueiro, no Sertão de Pernambuco, para desarticular uma rede de tráfico de drogas interestadual. De acordo com as investigações, que foram iniciadas no mês de dezembro passado - a partir da prisão de três homens compraram drogas para distribuir no Ceará - o esquema consistia na vinda de cocaína e crack de São Paulo para Salgueiro em carros particulares ou em ônibus. Polícia captura em Salgueiro 13 acusados de distribuir drogas em três estados do Nordeste Treze pessoas foram presas - 12 em Salgueiro e uma em São Paulo - e duas ainda estã

VIOLÊNCIA NO NORDESTE

Violência no Nordeste e as UPPs: uma experiência a ser exportada? LUIZ FLÁVIO GOMES* Pesquisador: Danilo Cymrot** Dentro da linha de pesquisa do nosso IPC-LFG que reside na prevenção do crime, acompanhamos a experiência das Unidades de Polícia Pacificadora na cidade do Rio de Janeiro. Após a ocupação de nove comunidades no Complexo de São Carlos e nos morros de Santa Teresa, em fevereiro de 2011, o Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, comparou as UPPs do Rio ao programa Territórios da Paz, do Pronasci (Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania), e disse que o modelo pode servir de exemplo para o combate da violência em outros estados, ressalvando, porém, que a expansão das UPPs ou dos Territórios da Paz depende de peculiaridades de cada região e das decisões dos governadores [1]. O secretário de Segurança Pública do Rio, José Mariano Beltrame, ressaltou que não sabe se o modelo das UPPs será implantado em outros estados, uma promessa da presidente Dilma Rousseff, m

VIOLÊNCIA NA PARAÍBA

Violência, tráfico de drogas e homicídios na Paraíba Por José Maria Nóbrega, professor e pesquisador da UFCG Em matéria publicada em jornal de grande circulação no estado da Paraíba, foi divulgada a notícia na qual há oferta – com demanda também crescente - cada vez maior de drogas no sertão e na capital paraibanos. Estimulado por tal informação, fui analisar mais pormenorizadamente os dados de violência de alguns municípios os quais foram citados na matéria como sendo os mais críticos. “No caso do Sertão, nas cidades de São Bento, Patos, Santa Luzia e Princesa Isabel existiria o maior fluxo de entorpecentes. Nos locais onde existirem consumidores os traficantes chegam. As drogas estão cada vez mais sendo transportadas para o interior, porque lá as pessoas também têm poder aquisitivo. Um exemplo é a cidade de São Bento, onde há uma forte movimentação de dinheiro do comércio de redes e por conseqüência tem crescido também o tráfico de cocaína”, afirmou um delegado do GOE paraibano

VIOLÊNCIA CONTRA MULHER: PROBLEMA SOCIAL GRAVE!

Nacional // violência Pesquisa diz que 5 mulheres apanham a cada 2 minutos Publicado em 21.02.2011, às 08h38, JC online Pesquisa feita pela Fundação Perseu Abramo em parceria com o Sesc projeta uma chocante estatística: a cada dois minutos, cinco mulheres são agredidas violentamente no Brasil. E já foi pior: há 10 anos, eram oito as mulheres espancadas no mesmo intervalo. Realizada em 25 Estados, a pesquisa Mulheres brasileiras e gênero nos espaços público e privado ouviu em agosto do ano passado 2.365 mulheres e 1.181 homens com mais de 15 anos. Aborda diversos temas e complementa estudo similar de 2001. Mas a parte que salta aos olhos é, novamente, a da violência doméstica. “Os dados mostram que a violência contra a mulher não é um problema privado, de casal. É social e exige políticas públicas” diz Gustavo Venturi, professor da Universidade de São Paulo (USP) e supervisor da pesquisa. Para chegar à estimativa de mais de duas mulheres agredidas por minuto, os pesquisadores