Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho 12, 2011

Violência no Nordeste e as UPPs: uma experiência a ser exportada?

http://www.ipclfg.com.br/prevencao-do-crime-e-upps/violencia-no-nordeste-e-as-upps-uma-experiencia-a-ser-exportada/ LUIZ FLÁVIO GOMES* Pesquisador: Danilo Cymrot** Dentro da linha de pesquisa do nosso IPC-LFG que reside na prevenção do crime, acompanhamos a experiência das Unidades de Polícia Pacificadora na cidade do Rio de Janeiro. Após a ocupação de nove comunidades no Complexo de São Carlos e nos morros de Santa Teresa, em fevereiro de 2011, o Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, comparou as UPPs do Rio ao programa Territórios da Paz, do Pronasci (Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania), e disse que o modelo pode servir de exemplo para o combate da violência em outros estados, ressalvando, porém, que a expansão das UPPs ou dos Territórios da Paz depende de peculiaridades de cada região e das decisões dos governadores [1]. O secretário de Segurança Pública do Rio, José Mariano Beltrame, ressaltou que não sabe se o modelo das UPPs será implantado em outros e

REELEIÇÃO ETERNA DO PRESIDENTE DA ALEPE: DESEQUILÍBRIO DOS PODERES, FRÁGIL DEMOCRACIA

Recebido por e-mail de Maurício Romão Blog do Magno, 15/06/2011 PREFEITO DE PETROLINA BATE DURO NA REELEIÇÃO DE UCHÔA De próprio punho, o prefeito de Petrolina, Júlio Lóssio (PMDB), escreveu uma carta à Assembleia Legislativa protestando contra a casuística emenda da reeleição permanente da mesa diretora da Casa, que conta com o apoio estratégico, mas silencioso, do Governo do Estado. O blog teve acesso a uma cópia do documento, transcrito abaixo: À Assembléia Pernambucana, “Curvar-se ao poder é dar as costas para a democracia. Vale a pena?” Caros deputados, Com todo o respeito que esta Casa merece, mas tomado pelo sentimento de dever cívico e de obediência aos preceitos democráticos, gostaria que dividissem comigo essa reflexão. Muitos países democráticos adotaram a reeleição como forma de oportunizar ao povo a possibilidade da manutenção dos bons gestores, aqueles capazes de planejar, implantar e manter os melhores serviços públicos, proteger, destarte, um verdadeiro Estad

SEMIDEMOCRACIA BRASILEIRA

O ESP 13 junho 2011 Historiadores criticam recuo da presidente Daniel Bramatti - O Estado de S.Paulo O fato de a presidente Dilma Rousseff ter cedido às pressões dos defensores do sigilo eterno de documentos ultrassecretos foi considerado "lamentável" pelo historiador Carlos Fico, militante pela abertura dos arquivos da ditadura militar. Marco Antonio Villa, também historiador, afirmou que a decisão criará mais um entrave para que os cidadãos possam refletir sobre a história recente do País. "É lamentável que o governo recue com o projeto de lei pronto para ir à votação no Senado", destacou Fernando Oliveira Paulino, um dos coordenadores do Fórum do Direito de Acesso a Informações Públicas. Para Carlos Fico, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), o principal responsável pelo recuo de Dilma é o Ministério das Relações Exteriores, que teme passar por constrangimentos diplomáticos caso venham a público registros históricos brasileiros sobre questõe

NEM TROTSKY, NEM LENIN, NEM MARX

“Por que os Estados Unidos, único caso entre as sociedades industriais, não têm um movimento socialista significativo, ou um partido trabalhista?” (Richard Flarks, Making History: The radical tradition in American Life, N. York, Columbia Univ. Press, 1988). Os Estados Unidos são uma nação “excepcional”. Os Estados Unidos nasceram de um conflito entre colonos livres contra o despotismo do rei George III. A vitória dos colonos fortaleceu ainda mais o conceito de liberdade e igualdade política de seus cidadãos. Karl Marx morreu frustrado, pois achava que a nação mais desenvolvida economicamente iria, naturalmente, para o socialismo. Werner Sombart, seguidor do pensamento do filósofo alemão, afirmou: “se o socialismo moderno é uma reação necessária ao capitalismo, os Estados Unidos, país com o desenvolvimento capitalista mais avançado, deveriam ao mesmo tempo proporcionar o exemplo clássico do socialismo, e sua classe trabalhadora deveria apoiar o mais radical dos movimentos socialistas”.