Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro 9, 2011

DOCUMENTÁRIO: OS OUTROS

http://www.youtube.com/watch?v=UYaNvoZ31qk O link acima dá acesso a um documentário feito por alunos da Faculdade Maurício de Nassau que trata da violência, da criminalidade e, acima de tudo, da falta de oportunidade para parte da sociedade.

ACCOUNTABILITY HORIZONTAL

» BALANÇO Queda de homicídios supera meta do pacto Publicado em 13.01.2011, Jornal do Commercio Segundo a Secretaria de Defesa Social, 2010 terminou com 14% menos assassinatos, latrocínios e agressões seguidas de morte, comparando com 2009. Objetivo do governo era reduzir crimes em 12% Pelo segundo ano seguido, Pernambuco atingiu a meta de redução de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) – homicídios, latrocínios e agressão seguida de morte – proposta em 2007 pelo Pacto pela Vida. De acordo com dados preliminares da Secretaria de Defesa Social, 2010 terminou com 14% menos CVLI se comparado com o ano anterior, ou seja, 2% pontos percentuais a mais que a meta do pacto, que é de 12%. É a maior redução anual desde que o programa de segurança pública do governo estadual foi lançado, em maio de 2007. Mesmo com a meta, em 2008 a diminuição chegou apenas a 2,8%. Somente em 2009 o número foi alcançado, quando a quantidade de crimes letais chegou a 12,27%. Ao alcançar os 14% na reduç

TORTURA COMO PRÁTICA SOCIAL

» POLÍCIA FEDERAL Acusado de torturas na Papuda é demitido Publicado em 13.01.2011, Jornal do Commercio Avilez de Novais foi afastado da chefia do Núcleo de Custódia da Superintendência da PF no presídio de Brasília, sob suspeita de maus-tratos. Em um dos casos, ele deu água com detergente aos presos BRASÍLIA – Acusado de tortura e abuso de autoridade contra presos sob custódia da Polícia Federal (PF) numa das alas do presídio da Papuda, em Brasília, o agente Avilez de Novais foi afastado da chefia do Núcleo de Custódia da Superintendência da PF. O afastamento ocorreu no fim de dezembro, por ordem do juiz Ricardo Augusto Soares Leite, da 10ª Vara Federal. Avilez é suspeito de mandar um preso bater em outro, numa espécie de terceirização da tortura, oferecer água com detergente aos detentos, e mantê-los algemados em local apertado e sob sol intenso por horas. O magistrado determinou o afastamento do policial a pedido da Procuradoria da República no Distrito Federal. O Núcleo de Co

DISCUSSÃO ISRAEL X PALESTINA (FUNDAMENTALISMO ISLÂMICO)

Jorge Zaverucha e o conflito em Israel http://www.cafecolombo.com.br/2011/01/09/422-%E2%80%93-jorge-zaverucha-e-o-conflito-em-israel-%E2%80%93-2/ Marcelo Sandes conversou com o professor de ciência política Jorge Zaverucha, que lançou recentemente o livro “Armadilha em casa – fundamentalismo islâmico e guerra de propaganda contra Israel” (Geração Editorial). A obra trata de maneira didática o conflito Palestino-Israelense, defendendo a ideia de que Israel está sendo vítima de uma guerra de propaganda. Isso se daria, por exemplo, na manipulação de reportagens sobre o conflito. Zaverucha fala do que acha que são visões equivocadas sobre a criação do Israel, como a ideia de que foi produto do colonialismo. “Você junta a esquerda que se diz progressista, com um fundamentalismo islâmico que é profundamente reacionário” e isso seria uma das razões da oposição a Israel, segundo Zaverucha. O professor é a favor da existência dos dois estados e da definição de fronteiras com paz.

CRIME ORGANIZADO CONTINUA NO RIO DE JANEIRO

Tráfico volta ao Complexo do Alemão, diz Exército São Paulo - A Divisão de Homicídios (DH) da Polícia Civil do Rio de Janeiro investiga pelo menos dois assassinatos que seriam represálias do tráfico de drogas na Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha, na zona norte, mesmo após a ocupação do conjunto de favelas pela Força de Pacificação, composta por araquedistas do Exército e por policiais militares. Documentos confidenciais do Centro de Inteligência do Exército (CIE) também apontam que o tráfico de drogas voltou ao Complexo do Alemão. A forma de atuação dos traficantes mudou, mas na Favela da Galinha um relatório aponta que homens armados mantêm uma boca de fumo itinerante. Para evitar prisões, o tráfico conta com alguns mototaxistas, que trabalham como olheiros. O documento do Exército aponta que em algumas bocas o usuário tem de dizer a senha ("onde estão os amigos?") para comprar entorpecentes. As mortes dos dois moradores na Vila Cruzeiro, um baleado e outro a paula

VIOLÊNCIA POLICIAL: As principais violações ocorrem no Nordeste do Brasil

Policiais comandam grupos de extermínio no Brasil inteiro, revela ouvidor de direitos humanos POSTADO ÀS 11:33 EM 09 DE Janeiro DE 2011 Roberto Maltchik, em O Globo BRASÍLIA - Vigilantes contratados por grupos de extermínio, comandados por policiais. Mortes em série de adolescentes na tríplice fronteira. Execuções sumárias de homossexuais no Nordeste do país. Omissão de investigadores diante de mães desesperadas. O retrato da violação de direitos humanos, escondido sob inquéritos nebulosos ou inacessíveis até mesmo ao Ministério Público, fica estampado por centenas de denúncias que chegaram nos últimos três anos à Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos, revela reportagem publicada na edição do GLOBO deste domingo. Em pelo menos seis estados - Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Goiás, Mato Grosso e São Paulo -, a existência de grupos de extermínio está caracterizada, de acordo com o ouvidor Fermino Fecchio Filho. Catalogadas em Brasília, as denúncias de brasileiros sem rosto conh

DESCRIMINALIZAÇÃO DAS DROGAS

Descriminalizar, regulamentar, liberar? Artigo publicado no Correio Braziliense pelo professor GLÁUCIO SOARES O debate a respeito da descriminalização/legalização da maconha tem sido mais político e ideológico do que científico. É preciso informação precisa sobre custos e benefícios. Um resumo recente e competente foi feito pela Harvard Health . Há usos médicos. A maconha tem sido usada, com sucesso, para reduzir a dor, aumentar o apetite e reduzir a náusea, particularmente a derivada do câncer (pesquisa realizada pelo Institute of Medicine - IOM). Porém, as pesquisas se concentram nos usuários e não nos que a usam para fins terapêuticos: no Canadá, país que legalizou o consumo da maconha, há centenas de pesquisas, mas apenas trinta e uma sobre os usos medicinais. Isso faz com que saibamos mais sobre os problemas do que sobre os benefícios. Há quem defenda o seu uso psiquiátrico, mas a análise custo/benefício é negativa, particularmente entre aqueles que são geneticamente vulne