Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março 7, 2010

O custo da corrupção

Fsp 09 março 2010 Editoriais Estudo da PF indica que superfaturamento em obras públicas consome quase 30% dos recursos e é prática generalizada Não é incomum que autoridades brasileiras rechacem os rankings de corrupção divulgados anualmente pela Transparência Internacional por considerá-los imprecisos e falaciosos. Além do fato de o país aparecer em posições constrangedoras, os critérios adotados pela organização não governamental são depreciados por seu aspecto subjetivo -não se trata de medir a corrupção, mas de aferir como os diversos governos são avaliados neste quesito por analistas e homens de negócios. No último sábado, relatório da Polícia Federal, obtido pela Folha, conferiu alguma objetividade àquilo que nos rankings é apenas percepção. Levantamento feito pelo Serviço de Perícias de Engenharia e Meio Ambiente da PF apontou superfaturamento de cerca de R$ 700 milhões em 303 obras inspecionadas. O trabalho conclui que de cada R$ 100 desembolsados pelo poder público, R

Presidente de Honra do PSDB diz que é preciso manter a base econômica

Este é o momento de o Brasil avançar e buscar um futuro melhor Hora de avançar a partir do que conseguimos nestes 25 anos de democracia e de buscar um futuro melhor para todos. As bases para o Brasil preservar seus interesses sem temer o mercado internacional estão dadas. Convém mantê-las. Controle da inflação, pelo sistema de metas, câmbio flutuante, Lei de Responsabilidade Fiscal, autonomia das agências regulatórias são pilares que podem se ajustar às conjunturas, mas não devem ser renegados, e não podem estar sujeitos a intervenções político-partidárias e interesses de facção. Há, contudo, desafios: o novo governo terá de cuidar de controlar os gastos correntes e de conter a deterioração da balança de pagamentos (sem fechar a economia ou inventar mágicas para aumentar artificialmente a competitividade de nossos produtos). Perdemos tempo com uma discussão bizantina sobre o tamanho do Estado ou sobre a superioridade das empresas estatais em relação às empresas privadas ou vice-ver

Dia internacional das mulheres

Por José Maria Nóbrega Júnior Hoje é o dia internacional das mulheres e temos muito o que comemorar. Maiores liberdades, igualdade política, avanços... Mas, também, temos muito o que nos preocupar. Violência, desigualdade de renda entre homens e mulheres, limites de direitos em alguns países fundamentalistas... Contudo, é com o foco em Pernambuco que destino minha preocupação. Os homicídios femininos, ou femicídios, vem se mantendo em altos números desde o início da década. A média está em torno de 290 mortes violentas intencionais praticadas contra mulheres em todo o estado de Pernambuco. Apesar da redução no último ano, as mortes violentas contra as mulheres se mantiveram sem redução satisfatória nos números. 2000 = 306 2001 = 295 2002 = 279 2003 = 272 2004 = 275 2005 = 283 2006 = 310 2007 = 290 2008 = 284 Dados do SIM/DATASUS (2010) Os femicídios tem causas diferenciadas dos homicídios masculinos e geral. Geralmente os homens são assassinados em brigas ou com pr