Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto 28, 2011

Aumento de violência na Bahia é destaque no The New York Times

Matéria questiona se cidade está preparada para Copa 2014 Redação CORREIO (Bahia) Atualiazada às 21h O aumento da violência na Bahia foi destacado em uma reportagem na versão online do jornal norte-americano The New York Times, um dos mais respeitados do mundo, nesta terça-feira (30). "Assim como cresce a prosperidade do Nordeste brasileiro, também aumenta a violência por drogas", diz a matéria. Para o jornal, Salvador, maior cidade da região, pode não estar preparada para dar segurança aos turistas na Copa de 2014. Segundo a matéria de Alexei Barrionuevo, o nível de violência das maiores capitais brasileiras, Rio e São Paulo, diminuiu 47% entre 1999 e 2008. Esta violência estaria migrando para o Nordeste. Na Bahia, os casos de morte e sequestro teriam dobrado de quantidade, diz a reportagem. Só os casos de homicídio aumentaram 430% no período, diz o NYT - que pontua a queda de 13% neste índice em 2011, segundo dados oficiais. Outro estado com escalada de violência é Alag

Violência no Nordeste do Brasil dobrou nos últimos 10 anos, diz New York Times

Redação do DIARIODEPERNAMBUCO.COM.BR 30/08/2011 12h09 O mapa da violência no Brasil se reconfigurou. Regiões tradicionalmente violentas no país, como o Sudeste, onde o Rio de Janeiro e São Paulo são palcos de tiroteios e sequestros, deram lugar ao Nordeste, segundo reportagem do "New York Times" desta terça-feira. De acordo com uma pesquisa feita pelo cientista político José Maria Nóbrega, professor da Universidade Federal de Campina Grande, na Paraíba, nos últimos dez anos o índice de assassinatos no Nordeste dobrou. No mesmo período, o número de homicídios caiu 47% no Sudeste. O jornal americano afirma que em apenas um dia, no mês de julho, seis pessoas foram mortas em Salvador, na Bahia. No fim do mês, o registro de homicídios, segundo a polícia, chegou a 354. Espelhando-se no Rio de Janeiro, que instalou 19 Unidades de Polícia Pacificadora (UPP) desde 2008 em várias comunidades da cidade, as autoridades de Salvador tentam contornar a onda de crimes violentos, inst

Atividade para turmas 1 e 2 de SECP I - Instituições Políticas e Democracia

1. Descreva o conceito de Poliarquia em Dahl e sua importância para as democracias contemporâneas. 2. Na leitura efetuada no Texto "A Democracia Domesticada: Bases Antidemocráticas do Pensamento Democrático Contemporâneo", de Luis Felipe Miguel, interprete a concepção minimalista/elitista que tem origem no pensamento político de J. Schumpeter. (Obs. as respostas são em manuscrito em folha de papel pautado).

Explosão da Violência no Nordeste será tema de conferência na UFCG na próxima sexta

O Fórum Permanente de Estudos Políticos da UFCG realizará na próxima sexta-feira, dia 2, no campus de Campina Grande, a conferência Explosão da Violência no Nordeste: Dinâmica, Causas e Políticas Públicas, que será proferida pelo professor do Centro de Desenvolvimento Sustentável do Semiárido (CDSA), Dr. José Maria Nóbrega. O evento está marcado para começar às 16h, na sala 15 do Centro de Humanidades. De acordo com o professor conferencista, boa parte dos cientistas políticos acredita que a democracia brasileira está consolidada. “Discordo deste diagnóstico. Eleições livres e idôneas não são suficientes para garantir democracia plena”, disse. “O foco nos direitos civis e no controle efetivo das instituições coercitivas pelos atores políticos eleitos pelo povo é outro componente fundamental para a consolidação democrática”, completa. “Com este argumento, a explosão da violência homicida no Nordeste se mostra como terrível óbice para o avanço de nossa (semi) democracia. Explicar as di

NEW YORK TIMES: As Prosperity Rises in Brazil’s Northeast, So Does Drug Violence

http://www.nytimes.com/2011/08/30/world/americas/30brazil.html By ALEXEI BARRIONUEVO Published: August 29, 2011   SALVADOR, Brazil — Jenilson Dos Santos Conceição, 20, lay face down on the rough concrete, his body twisted, sandals still on his feet, as the blood from his 14 bullet wounds stained the sloped alleyway.   A small crowd of residents watched dispassionately as a dozen police officers hovered around the young man’s lifeless body. “He was followed until he was executed right here,” said Bruno Ferreira de Oliveira, a senior investigator. “They wanted to make sure he was dead.” Mr. Conceição was the third person found murdered in the state of Bahia on that July day. By day’s end, 6 would die violently, and by month’s end 354 had been killed, the police said. The geography of violence in Brazil has been turned on its head the past few years. In the southeast, home to Rio de Janeiro, São Paulo and many of the country’s most enduring stereotypes of shootouts and kidnappings,

PALESTRA SOBRE EXPLOSÃO DA VIOLÊNCIA NO NE NA UFCG

O Fórum Permanente de Estudos Políticos da UFCG tem o prazer de convidá-lo para Conferência: Explosão da Violência no Nordeste: Dinâmica, Causas e Políticas Públicas . Conferencista: Prof. Dr. José Maria Nóbrega (UFCG). Data: 02/09/2011 Local: Sala 15 (CH/UFCG) Horário: 16:00 Resumo: Boa parte dos cientistas políticos acredita que a democracia brasileira está consolidada. Discordo deste diagnóstico. Eleições livres e idôneas não são suficientes para garantir democracia plena. O foco nos direitos civis e no controle efetivo das instituições coercitivas pelos atores políticos eleitos pelo povo é outro componente fundamental para a consolidação democrática. Com este argumento, a explosão da violência homicida no Nordeste se mostra como terrível óbice para o avanço de nossa (semi) democracia. Explicar as dinâmicas e causas das mortes por agressão no Nordeste aponta para as políticas públicas em segurança como fator de maior significância no controle e administração dos

Democracia e Homicídios

A maioria dos cientistas políticos avalia a qualidade da democracia contemporânea utilizando como parâmetro as instituições que passam pelo crivo eleitoral. Ou seja, se um determinado regime político garante eleições com os requisitos dahlsianos (Dahl, 2005: p. 27) e/ou schumpeterianos (Schumpeter: 1984), ali encontraríamos uma democracia plena ou consolidada. Discordo desta perspectiva submínima do regime político democrático (Mainwaring et al, 2001). No máximo teríamos um regime semidemocrático quando garantidas as eleições sem observar outros requisitos, sobretudo os ligados às liberdades civis e o efetivo controle dos civis sob os militares (Zaverucha, 2005). Dessa forma, há negligência dos estudos em Ciência Política quando estes não buscam avaliar o papel de outras instituições políticas na condução do processo de consolidação democrática. Essas instituições seriam as coercitivas, ou seja, aquelas ligadas à garantia do monopólio da violência (Adorno, 2002) e das liberdades civi