Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro 27, 2016

Armas e Hobbes

Publicado no Jornal do Commercio, Recife, em 26 de novembro de 2016, na Coluna Opinião. José Maria Nóbrega Júnior Desde que o homem passou a viver em sociedade, guerras e conflitos fazem parte de sua história. Todo homem é opaco aos  olhos de seu semelhante. Poder e riqueza são princípios pelos quais parte significativa da História da Humanidade foi movida. Lanças, espadas, arcabuzes, escopeta, pistolas e fuzis, dentre outros artefatos, foram e são usados com frequência. A nossa natureza é conflituosa e a posse de armas é necessária para manter as relações humanas sob respeito mútuo. Estado desarmado é estado vulnerável. A base filosófica do mundo moderno é hobbesiana. Thomas Hobbes, pensador contemporâneo da Guerra Civil Britânica, expôs em ‘ Leviatã’ o verdadeiro fulcro natural do ser humano: a ganância, a ânsia pelo poder.   Sem um poder suficientemente forte para manter todos em respeito, dificilmente a ‘paz’ seria sustentada por muito tempo. A guerra e a carn