Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro 20, 2019

A dinâmica dos homicídios em Campina Grande

A dinâmica dos homicídios no Nordeste demonstra uma tendência de queda nos dois últimos anos da série histórica de dados com registros consolidados, sejam os anos de 2017 e 2018. Segundo os dados compilados pelo Anuário Brasileiro de Segurança Pública, houve uma queda na taxa de homicídios na ordem de -13,2% na relação 2017/2018, quando a taxa caiu de 47,7 para 41,4 por cem mil. A Paraíba apresentou redução nos seus números de crimes violentos intencionais (MVIs) desde 2011. Na relação 2011/2018 a variação percentual nas taxas de homicídios foi de -31%, com a taxa caindo de 44, em 2011, para 30,3 em 2018. Nosso foco aqui será avaliar descritivamente os dados de Campina Grande, segunda maior cidade paraibana, em relação a algumas variáveis categóricas: as mortes violentas intencionais totais e por gênero masculino e feminino e a motivação por tráfico de drogas, ou na relação com o tráfico de drogas, segundo os dados da Polícia Civil da Paraíba. É importante destacar que a liter

Fraude nas eleições bolivianas

Foto: O Globo Em matéria publicada hoje em site de grande circulação nacional sobre as eleições na Bolívia, era essa uma de suas chamadas principais: "A Organização dos Estados Americanos (OEA), que enviou um grupo de observadores, manifestou "profunda preocupação e surpresa" com o que chamou de "mudança drástica e difícil de justificar na tendência dos resultados preliminares conhecidos após o fechamento das urnas" ( https://g1.globo.com/mundo/noticia/2019/10/22/bolivianos-vao-as-ruas-para-protestar-contra-fraude-nas-eleicoes-presidenciais.ghtml ). A apuração eleitoral para presidente apareceu com diferenças entre os principais postulantes. Evo Morales, em uma disputa dura com o seu adversário e rival Carlos Mesa, aparecia na contagem de votos de forma muito emparelhada quando, do nada, houve uma revira volta em favor do atual presidente, candidato a reeleição e que governa o país há quase duas décadas. “Uma contagem preliminar, que tinha sido

Os crimes patrimoniais no Brasil

O crime patrimonial no Brasil foi reduzido em 14% no comparativo 2017/2018 de acordo com os dados do Anuário Brasileiro de Segurança Pública de 2019. Os indicadores de crime patrimonial nesta minha análise são os roubos a estabelecimento comercial, roubos a residências, roubos a transeuntes, roubos a instituições financeiras e roubos de cargas. Os dados foram compilados de acordo com as informações encaminhadas pelas secretarias estaduais de segurança pública dos estados. A maioria dos estados do país apresentou recuo nos crimes contra o patrimônio, com destaque a Minas Gerais que teve a maior retração nos roubos totais que foi de -32,5%. O dado nacional negativo foi do Acre que apresentou o maior incremento comparativo (2017/2018) com 52,6% de crescimento. No Nordeste, o Estado de Pernambuco foi o que apresentou o melhor resultado. Com -22% de redução no crime patrimonial. Os dados dos demais estados nordestinos foram os seguintes: Quadro 1. Dados de crime patrimonia