Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro 12, 2014

Instituições frágeis e semidemocracia brasileira

Bem-vindo à Idade Média, diz 'The Economist' sobre prisões no Brasil Folha de SP on line, 16.01.14 Com o título de "Bem-Vindo à Idade Média", um artigo publicado  nesta quinta-feira (16) pela revista britânica "The Economist" aborda as péssimas condições das penitenciárias brasileiras e as barbáries cometidas pelos detentos. A reportagem destaca a decapitação de três presos no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, no Maranhão, registrada em vídeo pelos próprios detentos, e publicado no site da  Folha , no início de janeiro. "A gravação despertou muitos brasileiros para as condições infernais de suas prisões", diz o texto. Reprodução/economist.com Reportagem sobre o sistema penitenciário brasileiro no site da revista 'The Economist' A publicação coloca a superlotação dos presídios do país como um dos principais fatores para o elevado número de homicídios, e destaca a diferença entre o crescimento populacional no país nos

Os "rolezinhos", novo movimento social. Estado de direito e liberdade de ir e vir. Contextos complexos, novas demandas para os cientistas sociais.

Shoppings do país se preparam para onda de 'rolezinhos' LEANDRO MACHADO GIBA BERGAMIM JR. DE SÃO PAULO NATUZA NERY DE BRASÍLIA 15/01/2014   00h30 (Folha de SP, On Line) Os shopping centers do país estão se preparando para enfrentar uma onda de "rolezinhos", encontro de jovens marcados nos centros por meio das redes sociais. A possível multiplicação dos encontros, que podem assumir caráter de protesto, também preocupa a presidente Dilma Rousseff. Ontem, ela surpreendeu sua equipe ao convocar uma reunião para tratar do assunto. O maior temor da presidente é que os "rolezinhos" tenham adesão de adeptos da tática de protesto "black bloc". Ontem, o secretário de Segurança Pública, Fernando Grella Vieira, defendeu que a PM use a força contra os "rolezinhos" se for necessário. Antes restritos à periferia de São Paulo, os eventos ganharam apoio de movimentos sociais nos últimos dias. A tentativa dos shoppings de proibir os &q