Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho 13, 2010

As abordagens teórico-metodológicas na Ciência Política Contemporânea

Por José Maria Nóbrega Jr. – Doutor em Ciência Política UFPE, Coordenador de Pesquisas do Instituto Teotônio Vilela de Pernambuco, Professor da Faculdade Maurício de Nassau e Pesquisador do NICC-UFPE A Ciência Política Contemporânea vem seguindo um caminho complexo. Os estudos institucionais baseados na “antiga” Ciência Política – estudos estruturantes e formalistas – desprezam a ação dos atores políticos individuais, focando sua análise nas estruturas institucionais e como tais estruturas, em sua formalidade, incidem no comportamento dos atores, sem, contudo, avaliar individualmente o comportamento dos atores envolvidos nas instituições (Hall e Taylor, 2003). Na perspectiva metodológica contemporânea, os atores importam – sejam eles indivíduos ou instituições -, e tais atores racionalizam buscando maximizar seus interesses em curto prazo. Dessa forma, a Ciência Política – e o cientista político, claro! – passa a enxergar os indivíduos como homus economicus, ou seja, atores político

História de sucesso - Publicado no Guia das Profissões do Diário de Pernambuco

José Maria destaca várias áreas:"Só filosofar não é fazer ciência política". Foto: Arquivo Pessoal "Devore livros e idiomas" (Guia de Profissões do Diário de Pernambuco) - Publicado em 14 de junho de 2010 Até chegar a uma campanha para Presidência da República (José Serra/PSDB), o cientista político pernambucano José Maria Nóbrega, 37 anos, percorreu um grande caminho de dedicação ao estudo e muito trabalho. Hoje, ele trabalha prestando assessoria e consultoria a políticos e a partidos; é coordenador do Instituto Teotônio Vilela de Pernambuco; professor na Faculdade Maurício de Nassau nos cursos de graduação e pós e pesquisador no Núcleo de Estudos de Instituições Coercitivas e da Criminalidade da Universidade Federal de Pernambuco. Com tantas responsabilidades, Nóbrega ainda encontra tempo para se atualizar cotidianamente. "Acredito que seja imprescindível ser leitor insaciável de livros, revistas e jornais. Leio com muita frequência. Recomendo aos meus al