Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro 22, 2009

Em Pernambuco os assassinatos perpassam a variável jovem

Gráfico: Mortes por agressão em Pernambuco por faixa etária – 1996/2007 Fonte: SIM/DATASUS Entre 1996 e 2007 mais de 50.800 pessoas foram assassinadas em Pernambuco. Nem todas são jovens Entre 1996 e 2007 foram assassinadas 50.814 pessoas no estado de Pernambuco, das quais 32.221 tinham entre 20 e 39 anos de idade, o que equivale a 63,2% do total dos números absolutos. Citam-se muito os dados dos jovens entre 15 e 29 anos de idade, mas esses correspondem a 58% do total. Os dados para o mesmo período (1996-2007), para as faixas etárias entre os 15 e 19 anos de idade, acumularam o quantitativo de 8.332 assassinatos, o que corresponde a 16,4% do total. Para se ter uma idéia disso, os assassinatos de pessoas adultas entre 40 e 69 anos de idade foi de 8.431 pessoas, quase o mesmo percentual de jovens entre 15 e 19 anos. Os dados apontam para um grande impacto de mortes por agressão não só entre os jovens. O maior impacto está entre os 20 e 29 anos de idade, com 21.092 ass

Pernambuco tem duas cidades dentre as mais perigosas para os jovens

Publicado em 24.11.2009, às 12h21 Do JC Online Com informações de agências nacionais Tarso Genro: cidades mais violentas estão fora do eixo Rio-SP Divulgação Pernambuco tem dois municípios - Cabo de Santo Agostino e Jaboatão dos Guararapes - entre os mais violentos do País para os jovens dentre 31 cidades pesquisadas. A pesquisa foi realizada pelo Instituto Datafolha em parceria com o Ministério da Justiça e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública e aponta que 88% dos jovens brasileiros já viram corpos de pessoas assassinadas. O levantamento foi realizado com 5.182 jovens de 12 a 29 anos, de ambos os sexos, em 31 municípios de 13 Estados brasileiros. Quase um terço dos entrevistados respondeu que a violência é presença constante em seu cotidiano e 31% disseram ter facilidade para obter armas de fogo. Metade dos jovens afirmou presenciar violência policial, fato que para 11% dos entrevistados é algo comum. Além disso, 64% costumam ver pessoas não-policiais com arma de fogo. Dentre

Lançamento do Cd "O tom da Liberdade"

Produzido por reeducandos da Penitenciária Juiz Plácido de Souza, em Caruaru, trabalho reflete a possibilidade da reinserção social No dia 18 de novembro, às 20h na casa de Recpções Baco's, os reeducandos da Penitenciária Juiz Plácido de Souza Caruaru lançaram Cd com 12 faixas composta por eles e intitulado O TOM DA LIBERDADE. O maior incentivador foi um homem que ficou preso por 18 dias e apostou na idéia dos presos. Ainda preso resolveu patrocinar 1.000 CDs. A produção e decoração do show também foram organizadas por outro grupo de reeducandos. Design da capa do cd, do convite e do material de divulgação também são dos reeducandos. Letra, harmonia, teclado, bak vocal, guitarra, baixo e interpretação, são reeducandos, bateria ficou por conta de um agente penitenciário. As músicas falam de amor e traz mensagens que valorizam as coisas simples da vida, perdidas com a prisão. A fé e determinação tem sido uma constante na vida desses homens. Além da apresentação das músicas